Saturday, November 29, 2008

1 Tokyo Reality

Sempre que sabem que eu morei em Tóquio a reacção é a mesma: olhos esgazeados de brilho, abertos na ânsia do delírio até ao branco, vislumbram um Oriente tecnológico em espaços mentais construídos por sonhos de anime, geishas, civilização e desconhecido.

Começar a tentar explicar Tóquio é um exercício tão inútil quanto imaginário.

Epicentro de 30 milhões de personalidades unidas por um eixo tricentrico de tatemae, gambate, honne e tantos outros resquícios pós-modernos do bushido, Tóquio é inexplicável.

Até quando estamos lá. No quotidiano. A somar mais um aos trinta milhões de habitantes. E a aprendermos a sermos nós de outra maneira, no meio disso tudo, com esses olhos também eles arregalados, deslumbrados até ao branco inexorável de uma civilização, cultura e império onde tocar não é compreender, e compreender um processo interminável, de dentro para fora e de fora para dentro, sobre eles, sobre nós.

Sobre sermos eles em nós e nós neles, sem perdermos nada disso, e perdendo isso mesmo, para ganhar compreensão.

Sobre nunca sermos os mesmos, mesmo quando voltamos.

Fica uma visão, para vos ajudar a encontrar novos espaços mentais, onde irão projectar conceitos até um dia poderem lá ir e conhecer as respostas.

Uma realidade de Tóquio.

Uma cidade repleta de cidades onde cada um e cada uma desenha a sua.


Tokyo Reality (Canon 5D MarkII) from utsuru on Vimeo [via Rebordão]

Labels: ,

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home